Automedicação: por que você deve evitar?

Automedicação: por que você deve evitar?

Mesmo sob alertas constantes a automedicação tornou-se uma prática comum entre as pessoas. Saiba por que não fazê-lo. 

Uma cólica aqui, e lá vamos nós recorrer à famosa caixinha de remédios. Uma dor de cabeça ali, e certamente aquele remedinho que a tia toma vai amenizar. Um pouco de insônia, e então quem sabe um calmante possa resolver. Situações como essas se tornaram tão habituais que passam o aspecto de que a automedicação não envolve risco algum. Para se ter ideia do quanto essa prática está presente no dia a dia das pessoas, um levantamento feito pelo Instituto de Ciência Tecnologia e Qualidade (ICTQ) identificou que 76,4% dos brasileiros costumam se automedicar.

TENHA EM MENTE: poder adquirir um medicamento sem prescrição médica não é sinônimo de poder ingerir por indicação própria, na dosagem deduzidamente mais conveniente e no momento que parecer mais oportuno.

Fonte: Unimed

protetor solar e maquiagem: como usar juntos?

  • Protetor Solar

 

Diversos cuidados são necessários para garantir a eficácia e maior tempo de permanência do protetor solar na pele. 

 

O uso de protetor solar é indispensável, inclusive para quem passa boa parte do dia em um local fechado, como um escritório. Em comparação aos raios solares, a quantidade e a intensidade dos raios ultravioletas emitidos pela luz artificial das lâmpadas fluorescentes são menores, porém, o efeito é cumulativo, representando risco ao longo de décadas de exposição. É preciso estar munido de protetor solar diariamente e, principalmente, no caso das mulheres, alguns cuidados a mais ao usar maquiagem em conjunto com o protetor.

Há marcas de cosméticos que apostam em opções práticas, estilo 2 em 1, com maquiagem e proteção solar em um único produto. Porém, especialistas orientam que este tipo de produto não substitui o protetor clássico. Separamos cinco outras orientações para utilizar maquiagem e protetor solar da forma mais eficaz possível.

ATENÇÃO: Use cosméticos indicados para o seu tipo de pele. Peça orientações ao seu dermatologista.

Fonte: Unimed

 

Sorriso bonito: o que as mulheres reparam nos seus dentes?

  • sorriso bonito

Se você está beijando pouco e não é um cara chato, temos o motivo: a condição precária do seu sorriso. Se liga nas dicas pra ter um sorriso bonito!

 

Você pode não ter o sorriso digno de um comercial de pasta de dentes, mas precisa prezar pelos dentes que tem na boca cuidando deles à exaustão. Não vai achando que sua lábia vai se sobressair a falta de cuidado com a boca, porque as mulheres têm reparado e reclamado muito do estado dos dentes dos homens.

Não basta escovar os dentes, é preciso ir ao dentista a cada seis meses. Saiba que nossas leitoras confessam deixar de beijar homens com gengiva inflamada, por exemplo.

 Veja quem são os vilões que queimam o seu filme e tiram sua chance de beijar mais bocas.

 #1 Gengiva inflamada:

Pelo amor de Deus, você olha isso todo dia no espelho e não tem a decência de resolver o problema. Falta de vitamina C e ferro, por exemplo, podem ser responsáveis por gengivas vermelhas e inchadas, assim como a falta de higiene oral. As sujeiras se acumulam e vão tornando o problema cada vez mais visível. Só você não vê. TODA MULHER repara demais nisso. Saia da frente do computador e vá ao dentista já!

 #2 Dentes manchados:

É muito importante fazer um clareamento pelo menos uma vez por ano para manter a cor igualada dos dentes, isso melhora muito a aparência, mesmo que o sorriso não seja perfeito. Vale fazer uma limpeza profunda de bicarbonato (informe-se com seu dentista) e deixar os dentes mais brancos com o tratamento.

 #3 O tártaro

Não se tratam de belas pinturas rupestres que surgem nos dentes. A aparição de manchas em tom marrom ou amarelado na região da margem gengival faz do tártaro um dos maiores causadores da má impressão estética do sorriso: o tártaro é a placa bacteriana que endurece na superfície dentária decorrente do acúmulo de sujeiras pela falta de cuidados.

Para evitá-lo é recomendado fazer a escovação de forma correta, com o auxílio de um creme dental anti-tártaro e o uso de fio dental. Após o seu surgimento, somente o dentista poderá retirá-lo através do processo de raspagem com instrumentos específicos.

 #4 Dentes tortos:

Existem tratamentos para quem já passou da adolescência e não quer mais passar um ano cheio de ferrinhos na boca. O Invisalign é um deles, embora seja muito caro. Se não der para fazer o tratamento de alto valor, o que deveria ser considerado como grande investimento, parta para o aparelho fixo mesmo, mas dê um jeito de resolver o problema.

 #5 Obturação escura:

Raramente alguém passa a vida sem uma cárie, por isso todo mundo têm as obturações e como a gente tem muitos motivos para escancarar a boca na hora de rir, os pontos pretos no dente costumam ficar muito aparentes. A obturação com resina que se aproxima da cor do dente é mais cara, mas fica esteticamente BEM melhor, e sim, as mulheres reparam demais naquele cara que tem todas as obturações escuras. Faça esse investimento o quanto antes, vá trocando aos poucos.

#6 O alface e a salsinha

Quem nunca presenciou a cena clássica do pedaço de alface, de salsinha ou de outras ervas que não quiseram ser engolidas e acabaram presas entre a gengiva e o dente? Além de ser uma das situações mais bizarras para quem foi uma vítima, isso também acaba causando constrangimento para quem está vendo: a sensação de ver a situação e não poder fazer nada é desesperadora… Portanto, o que custa escovar os dentes após as refeições e evitar essa saia justa?

#7 Investir só nos atacantes

Escovar somente os dentes da frente com o pretexto de que somente eles aparecem é furada. Não adianta nada ter bons atacantes e uma defesa frágil. Cuide do time todo: uma hora a falta de higiene vai fazer você perder os volantes, os laterais, os pontas e a zaga completa por contusão.

Sobre mau hálito não precisaríamos nem falar, porque é algo mais que óbvio. Mas, ainda assim, veja nosso artigo sobre como acabar com esse problema!

 Fonte: Area H

 

Escovar os dentes: 6 erros que devem ser evitados!

Por mais que os dentistas reforcem sempre a importância de uma boa escovação dental para a saúde geral da população, são poucos os adultos e crianças que sabem escovar os dentes de maneira correta.

 

De acordo com o doutor Artur Cerri, coordenador da Escola de Aperfeiçoamento Profissional da APCD (Associação Paulista de Cirurgiões-Dentistas), a correta higiene dos dentes e da gengiva é um ponto crítico para toda a saúde bucal. “Mesmo quem escova os dentes no mínimo duas vezes por dia não está livre de doenças se essa tarefa não é realizada de maneira adequada. A cárie é a principal delas, mas a situação pode piorar com o tempo caso não haja uma mudança no padrão adotado. É o caso das inflamações e infecções, que podem, inclusive, migrar para outras partes do corpo”.

A seguir, o especialista aponta os seis principais erros cometidos ao escovar os dentes e ensina a adultos e crianças o que deve ser feito:

 1. Escovar os dentes imediatamente após a refeição.

“Logo depois das principais refeições, ou mesmo após comer uma fruta ou um doce, algumas pessoas seguem direto ao toalete para escovar os dentes. Apesar de ser uma atitude louvável – sinalizando que a pessoa se importa com a saúde bucal – vale ressaltar que o ideal é, primeiramente, fazer um bochecho com água para reduzir a acidez e só depois realizar a escovação. Dessa forma, a acidez bucal diminui e a correta higienização é facilitada – protegendo o esmalte dos dentes”.

2. Ser rápido demais na escovação.

“Infelizmente, ainda tem muita gente que escova os dentes ‘por obrigação’. Ou seja, a pessoa compreende a importância desse hábito diário saudável, mas é vencida pela preguiça – e acaba escovando os dentes rapidamente, sem fazer uma boa limpeza. É importante saber que uma boa escovação dental não acontece em menos de dois minutos. As pessoas ficariam surpresas ao saber quanto um minuto a mais de escovação pode fazer pela saúde bucal”.

3. Não dar a mesma atenção a todos os dentes.

“É comum pessoas começarem a escovar os dentes com vontade e ir perdendo interesse aos poucos, limpando muito mal algumas partes. Tem gente, inclusive, que só usa fio dental nos dentes da frente. Isso está completamente errado! Dividindo a boca em quatro partes (lados direito e esquerdo, em cima e embaixo), devemos escovar cada parte por pelo menos trinta segundos – sem esquecer de escovar também a língua. Só assim estamos garantindo uma boca saudável, livre de cáries”.

4. Colocar muita força na escovação.

“Está certo que um dos propósitos da escovação é remover manchas e restos de comida. Mas não é necessário limpar os dentes como se estivesse polindo prata. Ao aplicar muita pressão na escovação, quem acaba saindo no prejuízo é o esmalte dental, que tem justamente a função de proteger os dentes das bactérias. Além disso, o esmalte é a parte mais clara do dente. O ideal é fazer movimentos circulares, tendo em vista que escovar não significa esfregar com força. Para os que têm dificuldade em controlar a força, uma solução é adotar escovas elétricas com sensores de pressão”.

5. Não enxaguar o suficiente.

“Depois de uma correta escovação, enxaguar a boca é um passo muito importante e que muitas pessoas, por pressa, não dão a devida atenção. Ao lavar bem a boca, o indivíduo se livra de várias partículas, como restos de comida, que poderiam contribuir para a formação das temíveis placas bacterianas. Por isso, vale a dica: enxágue bem a boca antes e depois da escovação, com bastante água limpa e fria”.

 6. Descuidar da limpeza e da substituição da escova.

 “A escova de dente é uma ferramenta fundamental para que seja feita uma perfeita higiene oral algumas vezes ao dia. Por ser bastante requisitada, ela também deve ser devidamente limpa logo após cada escovação para não acumular restos de alimento e se transformar numa colônia de bactérias. Além disso, esse instrumento tão importante para a saúde deve ser substituído por um novo ao menos três vezes ao ano. Existem modelos de escovas que indicam quando sua vida útil está chegando ao fim. O custo-benefício vale muito a pena, já que manter a saúde bucal é fundamental para ter boa saúde geral”.

Fonte: Prof. Dr. Artur Cerri, coordenador da Escola de perfeiçoamento Profissional da Associação Paulista de Cirurgiões-Dentistas (APCD).

Quer dentes e gengivas saudáveis? Confira 7 alimentos que ajudam:

 Para ter dentes e gengivas mais saudáveis é importante investir na alimentação. Veja os 7 alimentos que vão te ajudar nesta missão:


Alimentos crus  deixam dentes e gengivas mais saudáveis

Para mastigar alimentos crus, geralmente é necessário fazer mais força com os ossos da mandíbula e do maxilar.”Essa força deixa os ossos que sustentam os dentes mais fortes, garantindo firmeza a eles”, conta Rodrigo Guerreiro. Mas não são apenas os alimentos crus, como maçãs, que ajudam, outros alimentos mais difíceis de mastigar (como a carne) também cumprem o papel.

Chiclete sem açúcar

Mascar chicletes sem açúcar entre as refeições estimula a formação de saliva, o que contribui para a limpeza dos dentes. O cirurgião dentista Rodrigo conta que essas gomas se tornam ainda mais valiosas quando providas do xilitol (veja o rótulo), um adoçante que ajuda o processo de remineralização dentária e contribui para a longevidade e a proteção dos dentes.

Água

“O consumo de água (com gás ou não)é importante para eliminar detritos, açúcares e ácidos”, afirma Oneida Werneck. Além disso, a água das grandes cidades é fluoretada, que reforça a resistência do esmalte do dente. “Quando ingerido durante a formação dos dentes, isso é, até os doze anos de idade, o flúor torna os dentes muito mais resistentes à cárie por toda a vida”. Veja algumas receitas de água aromatizada!

Leite e derivados

O cálcio presente no leite e derivados dele é essencial para garantir ossos fortes e saudáveis. E o mesmo vale para os dentes. O nutriente é parte da composição dos dentes e, em níveis adequados, garante uma boa saúde a eles, principalmente durante a sua formação. Mas o cirurgião dentista Rodrigo Guerreiro Bueno de Moraes, consultor científico da Associação Brasileira de Odontologia (ABO), explica que esses não são a única fonte de cálcio. Folhas verdes escuras, como a couve, podem compensar essa demanda – especialmente para quem não gosta ou não tolera a lactose.

Vitamina C

Oneida Werneck explica que a falta de vitamina C causa sangramento dasgengivas e diminuição da massa óssea, o que pode levar a perda dos dentes. Mas é bom não exagerar no consumo de alimentos muito ácidos – como a laranja e o abacaxi, ricos em vitamina C – que causam desmineralização e deixam o dente mais poroso. E, ao tomá-los, use canudinhos, impedindo o contato direto com os dentes. Outra opção é fazer um bochecho com água pura ou mesmo tomar um copo de água para neutralizar o ácido logo após sua ingestão. “Não se aconselha a escovação dos dentes nesta hora, pois o atrito da escova com o esmalte descalcificado faz com que ele se desgaste ainda mais”, recomenda a especialista.

Alimentos fibrosos

A mastigação de alimentos ricos em fibras, além de contribuir para a saúde gastrointestinal, tem a capacidade de promover a autolimpeza dos dentes, evitando a formação de placa bacteriana, a causadora de cáries e gengivite. “Além disso, frutas como maçã e pera podem substituir doces bem açucarados, os principais responsáveis pelas cáries”, afirma Oneida Werneck.

Vitamina D

O papel mais conhecido da vitamina D é sua atuação na absorção dos minerais cálcio e fósforo, relacionados à formação óssea. “A vitamina D aumenta a eficiência da absorção intestinal de cálcio em até 40% e a de fósforo em 80%”, afirma a nutricionista Thais Souza, da rede Mundo Verde. Essa influencia também aparece na arcada dentária, onde a vitamina D ajuda na fixação do cálcio nas bases ósseas e dentárias.

Fonte: Mulher online

Manchas de acne: conheça os tratamentos naturais

Ficou com algumas manchas de acne depois da adolescência? Saiba que é possível removê-las com tratamentos naturais.

Esfoliar a Pele

 Esfoliar a pele a cada 2 semanas ajudará a eliminar as cicatrizes da acne. Coloque uma colher de açúcar no creme hidratante que utiliza diariamente e aplique-o com movimentos circulares. Logo em seguida, enxágue o local com água fria. Existem outros produtos naturais que podem ser utilizados como esfoliantes para o rosto, como mel, aveia, fubá e até argila. Para fazer uma esfoliação com a argila, basta preparar uma pasta um pouco mais líquida, passar nos rosto em movimentos suaves e circulares e enxaguar.

 Suco de Limão

 O suco de limão vai clarear as manchas escuras em poucos dias. Você deverá aplicá-lo à noite e nunca antes de se expor ao sol, uma vez que os raios solares junto com o limão provocam manchas na pele. Esprema meio limão; mergulhe uma bola de algodão no suco de limão e aplique-a pressionando suavemente sobre as manchas da acne. Se preferir, prepare uma massa de argila e pingue umas gotas de óleo essencial de limão. Deixe agir por 20 minutos e enxágue bem.

 Aloe Vera (Babosa)

 A Aloe Vera é um poderoso hidratante e um grande regenerador da pele, portanto nos ajuda a combater o envelhecimento precoce e luzir um rosto belo e viçoso. O aloe vera é capaz de remover qualquer cicatriz, por isso, contra manchas de acne funciona muito bem. Coloque a polpa da babosa em um recipiente de madeira ou plástico e adicione o suco de um limão. Misture muito bem e aplique no seu rosto, sempre para cima, e com movimentos circulares suaves. Deixe agir por 20 minutos e retire com água morna. Você também pode passar o óleo da babosa na pele.

 Azeite de Oliva e Bicarbonato de Sódio

 O azeite de oliva, por sua grande concentração de vitaminas e antioxidantes, acaba se tornando um bom aliado para eliminar manchas de acne. Além disso, ele possui um efeito desintoxicante, removendo todas as impurezas e deixando o rosto liso e brilhante. Aplique sobre a cicatriz um algodão embebido em uma colher de chá de bicarbonato de sódio com 2 colheres de chá de água mineral. Massageie a área delicadamente por um minuto, depois lave o seu rosto.

Após a esfoliação, aplique o azeite na área e deixe que ele penetre nas camadas mais prufundas da sua pele para atuar diretamente sobre a cicatriz, enquanto alisa e regenera a derme. Deixe agir por 20 minutos e lave o rosto normalmente.

Tomate

 O tomate é maravilhoso para sua saúde, e sua vitamina A pode também ajudar a reparar e a rejuvenescer a pele. Os tomates podem ajudar a solucionar problemas comuns de pele como manchas, pontos negros, pele oleosa, poros dilatados, erupções cutâneas, queimaduras solares, descoloração, pele seca e até ajudar a reduzir e tratar o aparecimento de acne. Esmague um tomate maduro e aplique a polpa diretamente na pele, deixe esta máscara agir durante 30 minutos e enxague com água morna.

 Mel e Limão

 Tanto o mel como o maravilhoso limão são alimentos apropriados para manter uma pele saudável e sem manchas, pois possuem propriedades nutritivas e clareadoras. O mel, com suas muitas propriedades nutritivas, contém vitaminas e minerais que proporcionam à pele propriedades hidratantes, antibacterianas e antissépticas. Além disso suaviza e regenera a pele. O limão tem propriedades adstringentes e clareadoras. Misture o sumo de um limão com duas colheres de mel 100% natural. Aplique sobre a região com manchas. Deixe agir por 30 minutos e enxágue bem.

Dentes brancos: o segredo pode estar na alimentação

Para ter dentes brancos, é importante saber o que comer e por que esses alimentos vão deixar seu sorriso perfeito. Veja em nosso artigo:

Já fez de tudo para alcançar o sorriso perfeito, mas nenhum tratamento fez você chegar perto daqueles sorrisos alvos e brilhantes de Hollywood? Pois saiba que para ter o sorriso perfeito você não precisa, necessariamente, gastar fortunas em tratamentos mirabolantes. Assim como pele e cabelo, o sorriso bonito também depende muito da alimentação e pode estar aí o seu erro.

Mario Groisman, membro da Academia Brasileira de Odontologia e da Academia Americana de Periodontia, acredita que o consumo de certos alimentos ajudam sim na conquista do tão sonhado sorriso perfeito. Então, quer saber o que comer para ter o sorriso perfeito? Anote:

 Maçã ajuda a deixar seus dentes brancos

maçã deixa dentes brancos

Por ser fibrosa, a maçã ajuda a limpar os dentes, além de estimular o fluxo salivar (Imagem ilustrativa: Getty Images)

Além de melhorar o sistema digestivo e promover a redução do colesterol, o que poucas pessoas sabem é que a maçã é um alimento queridinho dos dentes. “A fruta fornece, em média, 4g de fibras e, por ser fibrosa, ajuda a limpá-los, além de estimular o fluxo salivar”, explica Mario Groisman.

Pêra clareia os dentes

Se o seu problema é esse, você precisa de mais pêra na sua vida. A pêra é rica em fibras, que ajudam a limpar naturalmente os dentes. E a fruta, como alternativa a balas e doces, e muitas vezes esquecida na feira ou no hortifruti, também é ótima na prevenção de doenças gengivais e no aparecimento de cáries.

Queijo pode ser aliado

Rico em cálcio e fósforo, o queijo ajuda a preservar o esmalte dos dentes e combater a acidez bucal (Imagem ilustrativa: Getty Images)
 
Está faltando brilho no seu sorriso? Coma queijo. Além de ser rico em cálcio e fósforo, que colaboram para o fortalecimento dos ossos, também tem o poder de preservar o esmalte dos dentes e combater a acidez bucal.

Gosta de Morangos?

O morango contém ácido málico, um adstringente natural que ajuda a retirar manchas dos dentes, afirma a nutricionista Vanessa Pimentel. “Além de vitamina C, o que é muito importante na formação do colágeno auxiliando a manutenção de gengivas saudáveis”, explica Mario Groisman.

Pepino

O pepino ajuda a limpar os dentes naturalmente e remover bactérias (Foto: Getty Images)

Segundo Mario Groisman, o legume é ótimo para os dentes. “Além de estimular a produção de saliva, o alimento também ajuda a limpar os dentes naturalmente e remover bactérias”, afima.

Castranha-do-pará

Os óleos contidos na castanha ajudam a proteger os dentes, reduzindo a capacidade das bactérias de grudarem neles. “Vale lembrar que é importantíssimo o uso da escovação e o emprego de técnicas de fio dental associada a cremes dentais com flúor”, alerta Mario Groisman.

Fonte: Bem Estar

 

Dentes mais bonitos: veja 7 técnicas para conquistá-los

Mais do que nunca, dentes branquinhos e uniformes estão ao seu alcance. A odontologia estética promete transformar o seu visual, sem a necessidade de bisturi, com procedimentos mais rápidos e menos invasivos – mas muito eficientes.

 
Dentes mais bonitos


Aquela história de que dentes bonitos e bem tratados são o melhor cartão de visitas de qualquer pessoa é verdade mesmo. Afinal, sinalizam cuidado com a saúde e a aparência, além de refletirem na vida social e profissional de todo mundo. Sem falar que alavancam o amor-próprio e a autoconfiança e, dependendo do caso, valem por uma cirurgia plástica, já que são capazes de modificar a expressão do rosto (sem a necessidade de entrar no bisturi, ufa!).

Por isso, chega de esconder o sorriso com medo de exibir dentes amarelados, separados ou desalinhados. Conversamos com os melhores especialistas em odontologia estética e indicamos tratamentos rápidos, seguros e eficientes para consertar estas e outras falhas que levam as mulheres ao consultório do dentista. É hora de repaginar o sorriso de uma vez por todas!

Branco mais bonitos e brancos: clareamento com gel

Indicação: devolver a cor natural aos dentes amarelados por causa da alimentação, do cigarro ou da ingestão de remédios. “A técnica é mais duradoura do que o laser”, garante o dentista Marcelo Kyrillos, do Ateliê Oral, em São Paulo.

Como é: o profissional tira um molde da arcada dentária da paciente e encaminha ao protético, que faz a moldeira de silicone. Em casa, você coloca nela a quantidade indicada de gel de peróxido de carbamida e usa por meia hora todos os dias. “Ficar com a moldeira por poucos minutos durante um tempo prolongado (que pode variar de três semanas a 45 dias, dependendo do caso) é mais eficiente do que usá-la por horas durante poucos dias”, explica Kyrillos.

Pós-tratamento: você não precisa se privar de tomar café ou comer chocolate após o tratamento. “Se os dentes voltarem a pigmentar depois de algum tempo, o clareamento pode ser repetido aproveitando a mesma moldeira.”

Mudança dois em um: prótese dentogengival

Indicação: substituir dentes perdidos, principalmente quando a paciente apresenta grande perda óssea e não pode realizar o implante tradicional, ou cobrir dentes pequenos sem extraí-los. “Aqui, a gengiva e o dente são reproduzidos em porcelana e ganham aspecto completamente natural em cor e textura”, esclarece Marcelo Kyrillos. A prótese pode tanto ser implantada no osso (quando possível) ou cimentada sobre o dente original.

Como é: com base em uma tomografia computadorizada da face, o dentista reproduz a boca da paciente em gesso. Por cima do molde, refaz em cera os defeitos a ser corrigidos ou os dentes que devem ser trocados e confecciona uma prótese em resina acrílica, que a paciente vai usar por 15 dias para adaptação da musculatura facial e da respiração. Depois, ela é substituída pela permanente.

Pós-tratamento: a limpeza é igual à dos dentes naturais e não há restrições na alimentação.

Alinhamento perfeito: facetas de porcelana

Indicação: encapar a face externa de dentes manchados, desalinhados ou separados e garantir um sorriso uniforme.

Como é: “Na primeira consulta, o dentista define o que precisa ser alterado, faz o desgaste do dente com a broca e tira o molde de silicone daqueles a ser recobertos. Então, envia ao laboratório de prótese para confeccionar as lâminas de porcelana, que terão de 0,3 milímetro a 1 milímetro de espessura”, descreve o dentista especializado em odontologia estética Lauro Delgado Júnior, de São Paulo. Até a sessão seguinte, a paciente usa uma restauração provisória de resina e, no dia da aplicação, o profissional cola as lâminas com cimento próprio. Apesar do benefício estético, a desvantagem é a necessidade de desgastar dentes saudáveis.

Pós-tratamento: os cuidados são fazer a higienização normal e visitar o dentista periodicamente para avaliar a necessidade de limpeza e polimento das facetas.

Mínimos detalhes: fragmentos de porcelana

Indicação: são a evolução das facetas. “Em vez de cobrir toda a face do dente, os pedaços de lâminas são aplicados em um canto, na base ou no meio, por exemplo, a fim de preencher vãos e dentes fraturados ou gastos”, descreve Marcelo Kyrillos. “Não são indicados para igualar a cor ou alinhar dentes tortos.”

Como é: em uma primeira consulta, o dentista vai fazer um modelo de gesso no formato certo para que o protético confeccione os fragmentos de porcelana na cor exata. Uma vantagem dos fragmentos em relação às facetas é que não acontece o desgaste da superfície do dente, e eles são colados com cimento próprio direto sobre o esmalte.

Pós-tratamento: os cuidados são os mesmos para a colocação de facetas de porcelana.

Gengiva mais clara: peeling gengival

Indicação: quando a gengiva é escura, o que acontece por causa da concentração maior de melanina no tecido.

Como é: “Depois de aplicar anestesia local, é feito o desgaste mecânico da superfície da gengiva, utilizando broca ou lâminas”, descreve o cirurgião-dentista Cristiano Pascoal, de Vitória. O procedimento demora cerca de uma hora, provoca dor suportável, de acordo com o profissional, e um pouco de sangramento.

Pós-tratamento: durante a primeira semana ficam proibidos alimentos ácidos, salgados e picantes, já que a boca está mais sensível, mas você só vai precisar tomar analgésico no primeiro dia. Nos dez dias seguintes ao procedimento, deve utilizar solução de irrigação (à base de digluconato de clorexidina) para ajudar na higienização do local, porque não vai poder usar escova, pasta e fio dental nesse período. A cicatrização acontece entre sete e dez dias. “Com o tempo, pode ser que o tecido volte a escurecer, já que se renova constantemente, mas ele não costuma recuperar a cor original. Nesse caso, o procedimento pode ser repetido”, diz Cristiano.

Dentes em evidência: cirurgia plástica de gengiva

Indicação: corrigir o chamado sorriso gengival, diminuindo a exposição exagerada de tecido e aumentando os dentes.

Como é: Cristiano Pascoal explica que, depois de uma limpeza bucal e com anestesia local, o excesso de tecido gengival é removido cirurgicamente com microlâminas de bisturi e a gengiva é estabilizada na posição correta (com ou sem sutura, dependendo do caso). O procedimento demora entre uma e duas horas, de acordo com a extensão abordada, provoca dor suportável e um pouco de sangramento.

Pós-tratamento: nos dois primeiros dias, você deve tomar analgésico e, por dez dias, usar solução de irrigação para auxiliar na higiene. Também precisa evitar morder com os dentes próximos nos dez primeiros dias, quando são retirados os pontos, se houver sutura. O resultado é percebido imediatamente e a cicatrização começa em 15 dias, mas o processo completo se dá em aproximadamente seis meses.

Boca nova em folha: implante sem corte

Indicação: repor dentes perdidos sem fazer cortes extensos na gengiva nem dar pontos. Quem teve grande perda óssea precisa antes se submeter a um enxerto de osso que permita a fixação da prótese.

Como é: a técnica foi a grande novidade do 7º Simpósio Internacional de Prótese e Implante, realizado em maio em São Paulo. Tudo começa com uma tomografia computadorizada, que vai analisar a condição de ossos e músculos, além de tamanho e posição dos dentes, na arcada da paciente. “O exame passa por um programa de computador em que são geradas imagens tridimensionais que vão auxiliar o dentista no planejamento de como serão colocados os implantes”, conta o cirurgião-dentista Rodolfo Candia Alba Júnior, de São Paulo, diretor da Associação Brasileira da Indústria Médico-Odontológica (Abimo). Com base nessas imagens, é confeccionada uma guia cirúrgica (espécie de protótipo) de resina com os orifícios para posicionamento exato e cada dente implantado. O dentista coloca essa guia na boca da paciente e perfura a gengiva e o osso com motor e kit cirúrgico especial nos locais indicados para fixar as próteses de titânio e cerâmica. A intervenção cirúrgica é rápida: cada implante leva menos de dez minutos.

Pós-tratamento: a calcificação do osso sobre o titânio leva entre três e seis meses, mas a paciente sai do consultório podendo comer de tudo e fazer a higiene normal.

Fonte: M de Mulher

Botox no tratamento dental e cosmético

A maioria dos pacientes não está consciente dos benefícios substanciais que o Botox tem como uma terapia coadjuvante no tratamento dental e cosmético. Botox tem usos clínicos úteis como coadjuvante na ATM e casos de bruxismo, ainda mais para os pacientes com dor nessa articulação.

Veja o tratamento realizado com Botox em uma das clientes da Vitácea Odontologia:

Mas o que é o botox?

 De forma bem direta podemos dizer que é um relaxante muscular

 E como o botox pode ser utilizado na odontologia?

1.Quando administrado com algo em torno de metade da dose utilizada para o tratamento de alisamento de rugas faciais, pode reduzir grandemente a intensidade das contrações musculares que contribuem para a DTM(desordem da ATM), diversas dores faciais e dar ao doente um alívio significativo

2.Botox é muitas vezes usado em conjugação com a terapia dérmica de preenchimento como uma alternativa não cirúrgica para os casos de linha labial alta

 Com um pouco de terapia de Botox e aumento dos lábios com preenchedores dérmicos, os músculos ao redor do lábio são enfraquecidos para que eles não possam levantar o lábio tão alto quanto antes. Isso tem que ser feito com cuidado para que o paciente possa manter competência labial e continuar a realizar suas atividades normais como: falar, sorrir, franzir e comer

 Qual a importância do uso do botox na odontologia?

Os tecidos moles em torno da boca são tão importantes como a cor e a posição dos dentes na determinação do sorriso do paciente. Nós, como dentistas, não podemos nos esquecer que também temos a área perioral, ao redor da boca, para olhar tanto quanto os dentes, para fazer uma análise do sorriso de forma completa e tratar de forma .

 Ortodonticamente, o ortodontista pode mover os dentes para onde quiser, mas se você fizer muitas modificações, isso vai se refletir no movimento muscular e nesse momento o botox pode ser utilizado.

 Botox também pode ser utilizado em pacientes com dentaduras novas, especialmente em pacientes que tenham sido desdentados por um longo tempo e têm próteses antigas. As próteses que o dentista faz para você paciente podem se encaixar perfeitamente, mas com fortes contrações musculares irregulares, o paciente terá um tempo difícil para se acostumar com sua dentadura(prótese) e manter em sua boca mesmo com o sofrimento

 Conforme as pessoas envelhecem, os cantos da boca começam a virar para baixo. Botox pode ser colocado nos músculos depressores do ângulo da boca bilateralmente para relaxar os músculos e aumentar os cantos da boca

 Botox também pode ser usado para suavizar as rugas que estão muito frequentemente chamadas rugas dos fumadores. Estas rugas podem não ter nada a ver com fumar, mas tem tudo a ver com as fortes contrações dos músculos orbiculares orais

Fonte: doutissima.com.br

 

Coroas e pontes: o que são?

coroas e pontes

Tanto as coroas como as pontes (próteses fixas) são cimentadas no dente ao contrário dos recursos móveis, como as dentaduras e próteses parciais removíveis, que podem ser retiradas e lavadas diariamente. As coroas e próteses fixas por serem cimentadas nos dentes existentes ou em implantes só podem ser removidas pelo dentista.

Como funcionam as coroas?

 A coroa é utilizada para cobrir inteiramente ou somente uma parte da coroa de um dente danificado. Além de conferir maior resistência a um dente danificado, a coroa pode ser utilizada para melhorar sua aparência, o formato ou alinhamento dos dentes no arco. Uma coroa também pode ser colocada sobre um implante, dando-lhe o formato e estrutura parecidos com a do dente natural, a fim de que este possa desempenhar suas funções. As coroas de porcelana ou cerâmica podem combinar com a cor natural de seus dentes. Outros materiais usados são o ouro e as ligas de metal, o acrílico e a cerâmica. Estas ligas metálicas são geralmente mais resistentes que a porcelana e podem ser recomendadas para os dentes posteriores. A porcelana é ligada a uma estrutura metálica e é utilizada, em geral, por ser resistente e atraente.

Seu dentista pode recomendar uma coroa para:

● Substituir uma grande restauração quando não restar muita estrutura do dente;

● Proteger um dente enfraquecido por fraturas;

● Restaurar um dente fraturado;

● Ligar uma prótese;

● Cobrir um implante dentário;

● Cobrir um dente descolorido ou deformado;

● Cobrir um dente que tenha sofrido um tratamento de canal.

 Como funcionam as próteses fixas (ou pontes)?

 A prótese fixa pode ser recomendada se você tiver perdido um ou mais dentes. Falhas deixadas por dentes ausentes podem fazer com que os dentes remanescentes girem ou se movam para os espaços vazios, resultando em uma mordida errada. O desequilíbrio causado pelo dente ausente também pode levar à gengivite e à disfunção da articulação temporomandibular (ATM).

As próteses fixas são comumente utilizadas para substituir um ou mais dentes ausentes. Elas preenchem o espaço onde não há dentes e podem ser cimentadas aos dentes naturais ou implantes próximos ao espaço vazio. Estes dentes, chamados de pilares, servem de âncoras para as pontes. Um dente substituto denominado pôntico é soldado às coroas que revestem os pilares. Assim como ocorre com as coroas, você poderá escolher o material utilizado para as pontes. Seu dentista poderá ajudá-lo a decidir levando em consideração a localização do dente ausente (ou dentes ausentes), a sua função, os aspectos estéticos e o seu custo. As próteses fixas de porcelana ou de cerâmica devem ter a mesma cor que a natural dos dentes.

 Como são feitas as coroas e próteses fixas (pontes)?

 Antes de se fazer uma coroa ou prótese fixa, o dente (ou dentes) deve ser reduzido em seu tamanho de modo que a coroa ou ponte se encaixe perfeitamente sobre o preparo. Após a redução do dente/dentes, seu dentista fará um molde exato para a confecção da coroa ou ponte. Se a opção for por porcelana, seu dentista escolherá a cor exata da coroa ou da ponte que combine com a cor dos demais dentes.

A partir deste molde, um laboratório de prótese dentária (protético) fará sua coroa ou ponte, no material especificado pelo seu dentista. Uma coroa ou prótese provisória será colocada no local para cobrir o dente preparado, enquanto a coroa ou prótese fixa permanente está sendo feita.

Quando estiverem prontas as definitivas, a coroa ou prótese temporária são removidas para que a nova seja cimentada sobre o dente ou dentes já preparados.

Qual a durabilidade das coroas e pontes?

Embora as coroas ou pontes possam durar uma vida toda, algumas vezes elas se soltam ou caem. O passo mais importante para garantir a longevidade de sua coroa ou ponte é possuir uma boa prática de higiene bucal. A ponte pode perder seu apoio se os dentes ou osso que a sustentam forem danificados por doenças. Mantenha suas gengivas e dentes saudáveis, escovando com creme dental com flúor e utilizando o fio dental diariamente. Visite, também seu dentista regularmente, para exames e limpezas profissionais. Para prevenir o dano em sua nova coroa ou prótese fixa, evite morder alimentos duros, gelo ou outros objetos duros.

Fonte: Colgate

Página 9 de 13« Primeira...7891011...Última »