Odontologia

Implantes dentários exigem mesmos cuidados que dentes permanentes

Especialista destaca a importância de redobrar os cuidados após procedimento

Para tratar a saúde bucal e eliminar doenças e outros relacionados a essa área do corpo, em muitos casos, especialistas indicam o implante dentário. Além de ser um procedimento eficaz, os pacientes se sentem muito satisfeitos com os resultados que permitem, em longo prazo, recuperar diversos aspectos da qualidade de vida. Porém, o fato de ter dentes novos faz com que alguns pacientes esqueçam de higienizar corretamente essa área, já que o recomendado é manter os cuidados da mesma forma que antes de passar pelo procedimento. Dessa forma, podem surgir diversos riscos para a saúde.

Estudo indica que homens cuidam menos da saúde bucal

Prevenção é o melhor caminho para evitar danos à saúde de todo o organismo

A saúde bucal é um aspecto fundamental para o funcionamento de todo o organismo. Afinal, a boca é como uma “porta” de entrada para bactérias e diversos microrganismos. Portanto, essa é uma área que precisa de diversos cuidados. Mas quando se trata do público masculino, em diversos casos, a saúde da boca é negligenciada. Ao contrário das mulheres, que recebem diversas dicas de conscientização durante a vida, uma grande parcela dos homens ainda alimenta certo preconceito ou desinformação em relação à saúde dos dentes e os demais componentes da boca.

Como cuidar da saúde bucal durante a gravidez?

Conheça os principais mitos e verdades em relação aos dentes de mulheres gestantes

O período de gravidez é uma das fases preferidas entre muitas mulheres, mas, principalmente entre as mães de primeira viagem, este também é um período de muitas dúvidas, especialmente em relação a saúde. Quando se trata dos dentes e outros componentes da boca, não é diferente. Afinal, nesta fase o organismo sofre diversas alterações e precisa ser cuidado da maneira adequada.

Dor de dente: Saiba mais sobre as causas e prevenção

Confira sobre a situação que atinge cerca de 88% da população brasileira

Em um dia comum, durante o trabalho, vem a dor de dente. Ou em um dia de lazer, passeando com os amigos, a dor vem novamente. O que fazer em uma situação comum como essa? Segundo o Ministério da Saúde, cerca de 88% da população brasileira sofre com algum problema bucal.

Segundo Renata Amorim, cirurgiã dentista e sócia da Clínica Vitácea Odontologia, a dor pode começar leve e aos poucos se tornar mais forte, podendo levar o paciente a um quadro de dor extrema. E, em algumas vezes, a dor pode vir em forma de sensibilidade.

Odontofobia: como superar o medo de ir ao dentista?

Transtorno que atinge grande parte da população brasileira, pode prejudicar saúde bucal e outras partes do corpo.

Grande parte da população possui um certo incômodo ao visitar o dentista. O barulho dos equipamentos, o cheiro e o receio de descobrir algum problema deixa muita gente aflita, isso é normal. Mas quando o medo se torna incapacitante e provoca pânico, é sinal de que algo está errado.

Mitos e verdades: o que pode causar a sensibilidade dos dentes?

Especialista dá dicas para evitar este incômodo

Para muita gente, comer algo muito frio, quente ou doce pode ser um pesadelo. A sensação de choque ou fisgadas é muito comum para quem consome alimentos desse tipo e sofre com a hipersensibilidade. Porém, quando o problema surge, muita gente pode ficar em dúvida sobre as causas. Afinal, a sensibilidade tem algum motivo especifico?

Saiba como cuidar adequadamente da saúde bucal infantil

Cuidados com os dentes devem começar desde cedo.

Assim que nascem os primeiros dentes de um bebê, os cuidados são tão importantes quanto na vida adulta. Engana-se quem pensa que por terem dentes de leite, as crianças podem receber menos atenção ou visitar o dentista com menor frequência. Ao negligenciar essa parte do corpo, os resultados podem ser vistos em longo prazo, com possibilidade de prejudicar a saúde, até mesmo, na vida adulta.

Doença periodontal: estresse pode causar perda de dentes

Segundo especialista o paciente que possui a doença periodontal tende a apertar e ranger dentes, o que pode favorecer a perda óssea ao redor causando desgaste e fratura dentária.

Um estudo realizado por pesquisadores da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) apontou que pessoas estressadas têm mais chances de desenvolver doenças periodontais, inclusive a perda do dente. Segundo a cirurgiã-dentista Renata Amorim, sócia da Clínica Vitácea Odontologia, em Belo Horizonte, isso ocorre devido à liberação de alguns hormônios que provocam a baixa da defesa imunológica, a diminuição da salivação e o menor diâmetro dos vasos sanguíneos que provoca também menor oxigenação dos tecidos de suporte do dente.