Estética Facial

Paralisia de Bell (parcial do rosto). Como isso impacta na saúde bucal?

Em um primeiro momento, a maioria das pessoas que percebe que os músculos de um lado do rosto estão perdendo os movimentos, associa os sintomas a um AVC (acidente vascular cerebral). Embora realmente os sintomas sejam parecidos, a paralisia parcial do rosto, também conhecida como paralisia de Bell, não tem nada a ver com um derrame cerebral. 

Perda Óssea: por que acontece e como tratar?

Existem tecidos que sustentam e nutrem a cavidade oral e precisam estar saudáveis para que não comprometam a saúde do seu sorriso. Esses tecidos formam uma base de suporte para as gengivas e, quando ocorre a perda óssea, elas podem se retrair e descolar, formando bolsas periodontais e tornando a região um foco de bactérias.

A boa notícia é que a Odontologia possui tratamentos adequados para corrigir problemas desse tipo e garantir uma boa saúde bucal. Acompanhe o artigo de hoje e entenda melhor como ocorre a perda óssea e seus tratamentos.

Correção de Sorriso Gengival com Toxina Botulínica

Alguns pacientes, ao sorrir, têm o lábio superior mais elevado, e acabam mostrando grande parte da gengiva. Essa exposição excessiva normalmente é conhecida como sorriso gengival, e pode causar um grande desconforto, mesmo em um momento de descontração, fazendo com que muitas pessoas deixem de sorrir ou escondam a boca com as mãos ao fazerem isso.

Clareamento dental

O clareamento dental é um procedimento odontológico que visa melhorar a aparência dos dentes, proporcionando um “sorriso mais branco” e mais bonito.

A dentista Ludimilla Abi-Saber explica que existem dois tipos de clareamento. “Um deles é feito em casa seguindo as orientações do dentista, O outro método é feito exclusivamente em consultório, utilizando um gel com concentração muito maior de ativo clareador (e, portanto, não seguro para se usar em casa). O efeito é potencializado por uma fonte de luz, como LED ou laser. São necessárias duas ou três sessões, uma por semana, mas já dá para sentir os resultados na primeira aplicação”.

Alguns alimentos são proibidos durante o clareamento dental

Segundo a especialista, alguns alimentos não são recomendados durante o clareamento porque os dentes ficam mais permeáveis e, dessa forma, a chance de absorver os pigmentos de determinados alimentos é maior. “Entre os proibidos estão suco de uva, vinho tinto, refrigerantes à base de cola, café, chás e beterraba. Além disso, o cigarro é outro vilão do clareamento, pois a nicotina amarela os dentes”, citou.

Nem todo mundo pode realizar o clareamento

Ludimilla ressalta que o tratamento é contraindicado em alguns casos. “Quem tem muita sensibilidade nos dentes, por exemplo, pode acabar tendo uma inflamação aguda. Além disso, também não deve fazer clareamento quem tem muitas restaurações (já que ele não age sobre a resina), manchas causadas pelo uso do antibiótico tetraciclina, gestantes e menores de 16 anos”.

Quer fazer uma avaliação para o seu caso?

Cuidados diários para manter um sorriso perfeito e saudável

Estar com a saúde bucal em dia é fundamental para quem quer ter o sorriso perfeito e sua autoestima elevada.

Muitos querem ter um sorriso perfeito e saudável, mas poucos sabem, de fato, cuidar da saúde bucal. Alimentos gordurosos ou até mesmo que apresentam muito açúcar na sua composição, são fatores que podem prejudicar a saúde dos dentes. Para a cirurgiã-dentista Ludimilla Abi-Saber Toledo, sócia da Clínica Vitácea, em Belo Horizonte, os principais cuidados que devemos ter é com a higienização bucal, a escovação e com o uso do fio-dental.

Mas, qual a maneira correta de escovar os dentes? De acordo com a especialista, a escovação deve ser feita primeiro nas superfícies voltadas para a bochecha, dos dentes superiores e, depois, dos inferiores. Para isso, a escova deve estar em um ângulo de 45 graus e com movimentos que vão da gengiva à ponta dos dentes. “Logo, escove as superfícies internas dos dentes, com movimentos suaves e circulares. Escove a face voltada para a bochecha e a superfície usada para mastigar. Para ter hálito puro, escove também a língua, local onde muitas bactérias ficam alojadas”, completou Ludimilla.

Outra dúvida comum entre a população é em relação ao modo de usar o fio-dental. Segundo a dentista deve-se enrolar aproximadamente 40 centímetros do fio ao redor de cada dedo médio, deixando uns dez centímetros entre os dedos. “Segurando o fio dental entre o polegar e indicador das duas mãos, deslize-o levemente para cima e para baixo entre os dentes. Passe cuidadosamente o fio ao redor da base de cada dente, ultrapassando a linha de junção do dente com a gengiva. Nunca force o fio contra a gengiva, pois ele pode cortar ou machucar o frágil tecido gengival. Utilize uma parte nova do pedaço de fio dental para cada dente a ser limpo. Para remover o fio, use movimentos de trás para frente, retirando-o do meio dos dentes”.

Segredos para o sorriso perfeito

Ludmila explica que a escova ideal para a remoção da placa bacteriana e dos resíduos de alimentos é a de cerdas macias. Além disso, as escovas com cabeças menores também são mais adequadas, porque alcançam melhor todas as regiões da boca, como, por exemplo, os dentes posteriores, mais difíceis de alcançar. Já em relação à pasta de dente, ela recomenda perguntar ao dentista qual seria a mais indicada para cada caso. “As crianças até 5 anos devem utilizar pastas sem flúor e após essa idade devem ser usadas pastas com baixo teor de flúor”, acrescentou.

A dentista ainda garante que cometemos vários erros na higiene oral, sendo que os mais comuns são: utilizar uma escova com cerdas duras; utilizar uma força ou carga exagerada durante a escovação; utilizar escovas velhas e desgastadas; escovar os dentes com uma frequência exagerada; escovar os dentes com uma grande quantidade de creme dental, entre outros.

Dicas para um sorriso bonito

Para prevenir doenças, ter um sorriso perfeito e manter uma boa saúde bucal, veja algumas dicas da especialista:

  • Usar produtos de higiene bucal que contenham flúor.
  • Redobre os cuidados na higienização noturna.
  • Evite comer açúcar 3 horas antes de dormir.
  • Prefira consumir balas, chocolates, mel ou café junto com as principais refeições, para evitar uma exposição frequente aos doces.

Além da atenção com a alimentação e o cuidado com a higiene bucal, Ludmila ressalta que as visitas periódicas ao dentista são fundamentais e que devem ser feitas, no mínimo, a cada 6 meses.

Que tal marcar a sua visita agora mesmo?

Grávida pode fazer clareamento dental?

Gravida pode fazer clareamento dental? Essa é uma pergunta que permeia a cabeça de muitas mulheres. É muito comum surgirem dúvidas durante a gravidez. O período é delicado e único para cada mulher, sendo que a grande maioria não está ainda acostumada com a condição. A mulher tende a ficar preocupada e quer dar o seu melhor, para que o bebê nasça o mais saudável possível.

Como a condição faz parte de um momento único, é muito comum surgirem dúvidas. A mulher precisa saber o que ela pode ou não fazer durante a gestação, para não interferir negativamente na saúde do bebê. Quando estas dúvidas surgirem, o ginecologista será a pessoa mais adequada para dar orientações. Portanto, não hesite em pedir ajuda para ele. Conversar com parentes e amigos é também uma boa opção, visto que uma mulher que já passou por alguma gestação pode dar várias dicas à outra.

As dúvidas mais frequentes são as relacionadas ao corpo, por exemplo, se é permitido fazer depilação, tingir os cabelos, fazer alisamento ou clarear os dentes. Neste artigo vamos falar um pouco sobre as dúvidas relacionadas ao clareamento dental.

A grávida e a saúde bucal

Durante a gestação a mulher fica com o organismo mais vulnerável, sendo que com a boca não é diferente. Isto porque, o corpo passa a produzir alguns hormônios específicos que facilitam inflamações na gengiva, especialmente se a mulher já for mais propensa a tanto. Sangramentos e infecções na gengiva tornam-se também problemas mais recorrentes.

É necessário, portanto, ter atenção redobrada neste período. Fazer uso de fio dental e de bochecho é importantíssimo, assim como escovar os dentes logo após cada refeição. Caso haja necessidade de ir ao dentista, informe-o sobre a gravidez, para que ele use as medicações de acordo com o necessário.

 Grávida pode fazer clareamento dental?

Infelizmente, ainda não há um consenso sobre o assunto. O clareamento dental faz uso de produtos químicos ou de lasers para ter efeito, e ninguém ainda conseguiu provar nem que faz mal nem que faz bem ao bebê.

 As substâncias ativas usadas no clareamento dental caseiro ou a laser, os peróxidos, levam a um processo de oxidação dos dentes. Esta oxidação pode ser prejudicial às células e aos tecidos, no entanto, não se sabe ainda se isso seria prejudicial ao bebê em desenvolvimento.

 Suspeita-se que até mesmo a microabrasão, outro procedimento de clareamento dental, possa provocar danos ao bebê, já que a técnica faz uso de ácidos para conseguir remover manchas. Como não há um consenso, o mais indicado é evitar estes procedimentos durante a gravidez.

Clareamento dental com alimentos

 Apesar de a grávida não estar liberada para nenhum procedimento químico ou a laser de clareamento dental, ela não precisa ficar com os dentes manchados ou escuros por toda a gravidez. Existem alternativas mais orgânicas e menos agressivas do que estas disponíveis no mercado, além disto, prevenir é melhor do que remediar, sendo que dá pra tomar uma série de atitudes no sentido de evitar um escurecimento nos dentes.

O morango, por exemplo, contém altos índices de ácido málico, uma espécie de adstringente natural que auxilia na remoção de manchas e no clareamento dos dentes. Além disto, ele é rico em vitamina C, que é ótima para evitar o acúmulo de placas. Outro alimento eficiente neste sentido é o espinafre, que aumenta o fluxo salivar e promove uma limpeza nos dentes de forma natural. Os queijos são também bons para quem quer clarear os dentes, especialmente os mais duros, como o parmesão, pois existe uma proteína na grande maioria deles que ajuda na reparação do esmalte. Outros alimentos que promovem dentes limpos, fortes e brancos são o pepino, a maçã, o iogurte, o leite, o salmão e a pêra, por exemplo.

 Dicas para ter dentes brancos

Além de apostar na ingestão destes alimentos, as mulheres grávidas que não podem recorrer às técnicas de clareamento dental podem seguir algumas dicas no sentido de evitar o escurecimento dental.

 O café, os refrigerantes de cola e alguns chás tingem consideravelmente os dentes e devem ser evitados. A beterraba, a cereja e a uva são frutas que também acabam promovendo um tingimento nos dentes, assim como o açaí.

Além de evitar o consumo destes alimentos e bebidas, é muito importante cuidar da saúde bucal, por exemplo, escovando os dentes sempre após cada refeição. Fazer bochechos e passar o fio dental é também fundamental. Depois de uma xícara de café ou de chá preto, não deixe de escovar os dentes, pois estes são os maiores vilões nesta história.

O cigarro também leva a um escurecimento, assim como a uma série de outros transtornos, mas isto não é um problema para a gestante, já que ela está proibida de passar perto de cigarros. O vinho tinto também atua neste sentido, no entanto, ele está da mesma forma que o cigarro proibidíssimo para a gestante.

 Fonte: Saúde Medicina

 Está grávida e precisa de assistência especializada? Fale conosco!

Dentes feios: saiba quais são os alimentos que prejudicam seu sorriso

O segredo do sorriso perfeito não está somente na escovação e na visita regular ao dentista. O cardápio também pode comprometer não só a saúde, como a beleza dos dentes. O UOL conversou com especialistas para saber quais tipos de comida causam esse problema.

Dentes amarelados

Segundo a dentista Juliana Ayoub, todos os alimentos que contêm corantes, sejam naturais ou artificiais, podem amarelar os dentes se forem consumidos em excesso.

“Alguns exemplos que temos é a beterraba, molhos como de tomate, catchup, molhos escuros (como molho madeira), suco de ameixa e de uva e vinho. Lembrando que o consumo da fruta em si não mancha”, diz a profissional. Outras bebidas como café, refrigerantes de cola e chás podem escurecer os dentes por conter substâncias que colorem o produto.

 Aparência desgastada

Juliano Jacinto, gerente de odontologia da clínica Care Plus, afirma que alimentos ácidos podem corroer o esmalte dentário, deixando os dentes feios. Entre eles estão os refrigerantes, bebidas energéticas, molho de tomate e sucos de frutas industrializados. Juliana acrescenta ainda os alimentos em conservas, que contêm vinagre altamente ácido. Frutas cítricas também podem danificar a estrutura dos dentes.

 Limpeza difícil

Alguns alimentos são considerados vilões por ficarem grudados ou por seus pedaços entrarem em locais mais difíceis de limpar. Exemplo disso são os doces, balas e bolachas. Além disso, esses produtos são ricos em açúcar e fazem com que as bactérias existentes na boca produzam ácidos que ajudam no aparecimento de cáries.

O que fazer para não ter dentes feios?

Prevenção e consultas regulares ao dentista ainda são as melhores opções para manter o sorriso bonito. “Vale lembrar que não precisa eliminar totalmente esses alimentos da rotina para ter um lindo sorriso, eles apenas devem ser consumidos com moderação”, diz Juliana. Jacinto lembra ainda que existem alimentos “amigos” dos dentes, tais como a maçã (é fibrosa e limpa o dente) e derivados do leite (fortalecedores do esmalte, visto a concentração de cálcio).

 Fonte: Uol Mulher

 

Quer ter dentes bonitos? Precisa de orientação? Fale conosco!

Rugas e flacidez: 7 nutrientes para acabar com elas

Alguns nutrientes estimulam a produção de colágeno e combatem radicais livres da pele, reduzindo drasticamente as rugas e flacidez

Muito se fala sobre a importância da alimentação para manutenção do peso e a prevenção de doenças, mas o que nem todo mundo sabe é que ela influencia até mesmo a sua aparência. Consumir grandes quantidades de açúcar, por exemplo, pode levar à má oxigenação celular e, consequentemente, ao envelhecimento precoce. Felizmente, também é possível contar com uma grande variedade de nutrientes que estimulam a produção de colágeno da pele e combatem radicais livres, impedindo a degeneração celular e combatendo rugas e flacidez. Conheça quais são eles e onde é possível encontrá-los.

 rugas e flacidez: como acabar com elas

Capriche na Vitamina E para evitar rugas e flacidez

“A vitamina E é um antioxidante que está presente em vegetais de cor verde escuro, como o espinafre, a couve e o agrião”, afirma a nutricionista Nathália. Ela protege as células da ação dos radicais livres, impedindo o envelhecimento precoce da pele. Além disso, o nutriente auxilia na ação da vitamina A, importante para a formação da camada de gordura natural da pele. Óleos vegetais também são boas fontes, como o de soja, cártamo e girassol, mas eles não podem ser submetidos a altas temperaturas para não perder parte da vitamina.

Probióticos: o poder das bactérias

Probióticos são alimentos que possuem micro-organismos vivos em sua composição. Tal característica faz com que ele ajude a repor as bactérias benéficas no corpo, o que indiretamente leva a uma melhora da pele como um todo. “Pessoas com problemas gastrointestinais estão mais propensas a sofrer com acne e outros problemas de pele”, aponta a nutricionista Nathália. Boas fontes de probióticos são iogurtes e leites fermentados.

 Flavonoides – antioxidantes 

Flavonoides são substâncias antioxidantes e anti-inflamatórias que podem ser encontradas em frutas secas, no chá verde, na uva e até no chocolate amargo. “Esses nutrientes agem sobre as enzimas que combatem os radicais livres, impedindo a deterioração celular”, explica o nutrólogo Roberto. Eles ainda são fundamentais para a absorção de vitamina C, que estimula a produção de colágeno. Esta, por sua vez, pode ser encontrada em frutas cítricas, como a laranja e o limão.

 Proteínas para produzir colágeno

A ingestão de proteínas é fundamental para a produção de colágeno. Para serem aproveitadas pelo organismo, entretanto, elas precisam ser quebradas em pequenas unidades chamadas aminoácidos. “Os alimentos que possuem maior variedade de aminoácidos que o nosso corpo não consegue produzir são as carnes, o leite e ovos”, explica o nutrólogo Roberto. Por isso, vale a pena incluir porções desses itens no cardápio. Para vegetarianos, o que mais se aproxima desses alimentos é a soja. Também é possível aumentar a oferta desses nutrientes consumindo o tradicional arroz com feijão que, juntos, constituem uma refeição altamente nutritiva.

 Ômega-3  para hidratar

Muita gente não sabe, mas a gordura insaturada é fundamental para ter uma pele bonita. “A deficiência desse nutriente deixa a pele ressecada, pois ela não é lubrificada adequadamente sem gordura’, explica a nutricionista Nathália Grijó Guedes, da clínica Nutri Action, em Santos. Ela recomenda consumir peixes, como salmão e atum, além de alimentos como a castanha do Pará e amêndoas. Todas essas opções são ricas em ômega-3, uma gordura poli-insaturada.

 Betacaroteno  para restaurar

“Assim como o licopeno, o betacaroteno faz parte da família dos carotenoides e é o principal precursor da vitamina A”, afirma a nutricionista Daniela Cyrulin, da clínica Nutri & Consult, em São Paulo. Ele pode ser encontrado em alimentos amarelados ou alaranjados, como cenoura, abóbora e batata-doce. Sua principal atuação é como antioxidante, combatendo alterações celulares que poderiam levar ao envelhecimento da pele. A vitamina A, por sua vez, auxilia na restauração de lesões da pele e equilibra a produção de secreções das glândulas sebáceas, o que dificulta o entupimento ou a inflamação dos poros, que poderia causar espinhas.

Tomate para combater os radicais livres

Poderoso antioxidante, o licopeno está presente em alimentos de cor vermelha, como a melancia, a goiaba e, principalmente, o tomate. “Ele potencializa a ação das enzimas que combatem radicais livres, responsáveis pelo envelhecimento celular”, explica o nutrólogo Roberto Navarro, da Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN). Além disso, estudos mostram que ele pode ser um eficaz protetor contra os raios solares. Prefira investir em molhos e extratos de tomate, pois o nutriente é melhor absorvido quando cozido ou processado.

Você sabia que além da odontologia, também atuamos com procedimentos estéticos? Marque uma consulta avaliativa conosco: