Dentes brancos e luminosos: o segredo do sorriso perfeito pode estar na alimentação

Dentes brancos e luminosos: o segredo do sorriso perfeito pode estar na alimentação

O que comer e por que esses alimentos vão deixar seu sorriso perfeito?


Já fez de tudo para alcançar o sorriso perfeito, mas nenhum tratamento fez você chegar perto daqueles sorrisos alvos e brilhantes de Hollywood? Pois saiba que para ter o sorriso perfeito você não precisa, necessariamente, gastar fortunas em tratamentos mirabolantes. Assim como pele e cabelo, o sorriso bonito também depende muito da alimentação e pode estar aí o seu erro.
Mario Groisman, membro da Academia Brasileira de Odontologia e da Academia Americana de Periodontia, acredita que o consumo de certos alimentos ajudam sim na conquista do tão sonhado sorriso perfeito. Então, quer saber o que comer para ter o sorriso perfeito? Anote:

Maçã

Por ser fibrosa, a maçã ajuda a limpar os dentes, além de estimular o fluxo salivar (Imagem ilustrativa: Getty Images)
Além de melhorar o sistema digestivo e promover a redução do colesterol, o que poucas pessoas sabem é que a maçã é um alimento queridinho dos dentes. “A fruta fornece, em média, 4g de fibras e, por ser fibrosa, ajuda a limpá-los, além de estimular o fluxo salivar”, explica Mario Groisman.

Pêra

Se o seu problema é esse, você precisa de mais pêra na sua vida. A pêra é rica em fibras, que ajudam a limpar naturalmente os dentes. E a fruta, como alternativa a balas e doces, e muitas vezes esquecida na feira ou no hortifruti, também é ótima na prevenção de doenças gengivais e no aparecimento de cáries.

Queijo


Rico em cálcio e fósforo, o queijo ajuda a preservar o esmalte dos dentes e combater a acidez bucal (Imagem ilustrativa: Getty Images)

Está faltando brilho no seu sorriso? Coma queijo. Além de ser rico em cálcio e fósforo, que colaboram para o fortalecimento dos ossos, também tem o poder de preservar o esmalte dos dentes e combater a acidez bucal.
Morangos
O morango contém ácido málico, um adstringente natural que ajuda a retirar manchas dos dentes, afirma a nutricionista Vanessa Pimentel. “Além de vitamina C, o que é muito importante na formação do colágeno auxiliando a manutenção de gengivas saudáveis”, explica Mario Groisman.

Pepino

O pepino ajuda a limpar os dentes naturalmente e remover bactérias (Foto: Getty Images)
Segundo Mario Groisman, o legume é ótimo para os dentes. “Além de estimular a produção de saliva, o alimento também ajuda a limpar os dentes naturalmente e remover bactérias”, afima.

Castranha-do-pará
Os óleos contidos na castanha ajudam a proteger os dentes, reduzindo a capacidade das bactérias de grudarem neles. “Vale lembrar que é importantíssimo o uso da escovação e o emprego de técnicas de fio dental associada a cremes dentais com flúor”, alerta Mario Groisman.

Fonte: Bem Estar

Saiba quantas horas precisa dormir de acordo com sua idade

As principais mudanças de período de sono estão entre bebês de quatro meses até os adolescentes de 17 anos

Dormir o suficiente ajuda na prevenção de problemas de saúde
De quantas horas de sono você realmente precisa? A National Sleep Foundation, dos Estados Unidos, acaba de apresentar um guia com a indicação para cada fase da vida. Constatou-se que os bebês de quatro meses até os adolescentes de 17 anos apresentam maiores variações de horas do que se pensava anteriormente. Os dados são do jornal Daily Mail.
Para chegar ao guia definitivo, uma equipe de 18 especialistas de sono, anatomia e fisiologia, bem como pediatria, neurologia, gerontologia e obstetrícia analisaram dados científicos por dois anos. “É importante ressaltar que o painel enfatizou que algumas pessoas podem dormir mais ou menos do que os tempos recomendados, sem efeitos adversos. No entanto, as pessoas com duração de sono muito fora da faixa normal podem estar envolvidas em restrição voluntária do sono ou ter graves problemas de saúde”, afirmou o relatório.
Vale lembrar que estudos anteriores ligaram a falta de sono com maior risco de obesidade, doenças cardíacas e diabetes, diminuindo a expectativa de vida. “Esta é a primeira vez que qualquer organização profissional desenvolveu lista de durações de sono recomendada específicas por idade com base em uma avaliação rigorosa e sistemática da literatura científica mundial relativa à duração do sono para saúde, desempenho e segurança”, comentou o presidente do conselho de administração da instituição, Charles Czeisler.

Confira os dados:
– Recém-nascido (0 a 3 meses): faixa de sono diminuiu para 14 a 17 horas por dia, antes era de 12 a 18 horas;
– Bebê (4 a 11 meses): faixa do sono ampliou para 12 a 15 horas, antes era de 14 a 15 horas;
– Criança (1 a 2 anos): faixa de sono ampliou para 11 a 14 horas, antes era de 12 a 14 horas;
– Pré-escolar (3 a 5 anos): faixa de sono ampliou para 10 a 13 horas, antes era de 11 a 13 horas;
– Criança em idade escolar (6 a 13 anos): faixa de sono ampliou para 9 a 11 horas, antes era de 10 a 11 horas;
– Adolescente (14 a 17 anos): faixa de sono ampliou para 8 a 10 horas, antes era 8,5 a 9,5;
– Adulto jovem (18 a 25 anos): faixa de sono é de 7 a 9 horas – categoria nova;
– Adulto (26 a 64 anos): faixa de sono não mudou e continua a ser de 7 a 9 horas;
– Adulto mais velho (65 anos ou mais): faixa de sono é de 7 a 8 horas – categoria nova

Dicas Os especialistas afirmam que alguns conselhos simples, mas eficazes, podem ajudar a dormir melhor. Entre eles estão aderir a um horário de sono regular (mesmo no fim de semana), praticar um ritual de dormir relaxante, exercitar-se diariamente e desligar toda a tecnologia algum tempo antes de ir para a cama.

Fonte: Terra

Cuidados com a boca do bebê


Alguns hábitos de higiene dental devem ser postos em prática desde os primeiros meses de vida da criança.

Embora durante os primeiros meses de vida o bebê ainda não tenha dentes, a higiene bucal é necessária antes mesmo de surgir o primeiro dentinho. O hábito de limpar as gengivas pode ser incorporado logo após o nascimento do pequeno. Além de mantê-lo protegido das bactérias bucais, esse hábito auxiliará também para que a criança perceba desde cedo que a escovação deve fazer parte da sua rotina.

Na época em que os dentes estão surgindo, as gengivas do bebê ficam extremamente sensíveis. Mesmo assim, a limpeza não deve ser interrompida, o segredo é higienizar com ainda mais delicadeza. Tenha em mente que esse cuidado gera alívio para o bebê, pois minimiza o risco de infecções na região.

DICA 1: pergunte ao seu dentista a respeito do creme dental ideal para bebês e crianças.

DICA 2: use a mesma escova de dente por, no máximo, três meses ou assim que as cerdas começarem a se separar.

Que tal uma amora?

A amora é fruto da amoreira preta, cultivada principalmente na região Sul do Brasil, uma vez que é nativa da Ásia e Europa bem adaptada a regiões mais frias com invernos bem característicos. A amora é um fruto com cerca de quatro a sete gramas, de coloração negra e sabor ácido. É uma planta rústica que apresenta baixo custo de produção e requer pouca utilização de defensivos agrícolas (agrotóxicos). Atualmente as amoras estão disponíveis na forma fresca (in natura) e também congeladas ou processadas na forma de geleias, sucos, polpas, entre outros produtos a fim de utilizar toda a produção antes que os frutos estraguem devido à fragilidade. 
Nutrientes da amora
A amora apresenta significativo valor nutricional uma vez que é composta 85% de água, 10% de carboidratos e fonte de vitamina A, vitamina C e minerais como ferro, cobre, zinco, magnésio e potássio. A fruta da amoreira contém ainda ácidos graxos essenciais como o linoléico e o linolênico, que seres humanos não podem produzir. Esses compostos possuem funções benéficas como melhora da resposta imunológica e anti-inflamatória. Além disso, a amora é uma grande fonte de antioxidantes naturais como os flavonoides e as antocianinas. 
A amora apresenta significativo valor nutricional uma vez que é composta 85% de água, 10% de carboidratos e fonte de vitamina A, vitamina C e minerais como ferro, cobre, zinco, magnésio e potássio. A fruta da amoreira contém ainda ácidos graxos essenciais como o linoléico e o linolênico, que seres humanos não podem produzir. Esses compostos possuem funções benéficas como melhora da resposta imunológica e anti-inflamatória. Além disso, a amora é uma grande fonte de antioxidantes naturais como os flavonoides e as antocianinas. 
As antocianinas são pigmentos que conferem uma coloração que varia entre o laranja, vermelho e azul. Estudos realizados nos Estados Unidos, França, Chile e no México mostram teor de antocianinas de 70 a 201 mg para cada 100 g de fruta, considerado excelente. Em Minas Gerais, pesquisas mostraram que as amoras Brasileiras apresentaram 116 a 194 mg de antocianinas para cada 100 g de fruto fresco e de 123 a 233 mg de flavonoides totais a cada 100 g de amora fresca. 
Os flavonoides, incluindo as antocianinas apresentam efeitos fisiológicos capazes de reduzir o risco de doenças crônicas (obesidade, hipertensão, doenças cardiovasculares, câncer) uma vez que pode ter ação antialérgica, antiviral, antitumoral, ações antiinflamatórias e antioxidantes, impedindo a ação dos radicais livres sobre as células. 
Estudos epidemiológicos, desde 2004, já têm demonstrado que existe uma correlação entre o consumo de frutas fontes de antioxidantes (antocianinas) e a redução de doenças crônicas como câncer, doenças cardiovasculares e doenças neurodegenerativas. Pesquisas mostram que os flavonoides presentes na amora agem principalmente na redução de risco cardiovascular pelo mecanismo primário de coagulação plaquetária, aumento da circulação da lipoproteína de alta-densidade HDL, responsável por diminuir os níveis de LDL colesterol (ruim) e por fim, aumentando a atividade removedora de radicais livres que podem levar a oxidação das gorduras na corrente sanguínea. 
Outro composto comum na amora é o ácido elágico, um constituinte fenólico da fruta com funções antimutagênicas e anticancerígenas. Além disso, são atribuídas às frutas da amoreira outras propriedades, como o controle de hemorragias em animais e seres humanos e controle da pressão arterial. 
O ácido ascórbico (vitamina C) também presente na amora desempenha várias funções no metabolismo, dentre eles o aumento da resistência orgânica e a formação do colágeno, além disso, interfere no metabolismo do ferro, da glicose e na saúde dos dentes e gengivas, além de agir sinergicamente com as antocianinas e compostos fenólicos com a ação antioxidante. 
Em 100 g de amora temos em média 5 a 6 g de fibras, principalmente fibras solúveis responsáveis por auxiliar o peristaltismo, que é o movimento involuntário do trato digestório, diminuindo a constipação. Além disso, a pectina (tipo de fibras) aumenta o tamanho do bolo intestinal, formando uma espécie de gel o que também facilita o funcionamento intestinal. 
Como consumir a amora
Por fim a amora pode ser encontrada atualmente in natura em supermercados e feiras e podem ser adicionadas a iogurtes, cereais integrais ou associadas a outras frutas (saladas de frutas). Encontra-se amora também na sua forma congelada, que pode ser consumida na forma de sucos associada a outras frutas e ervas para potencializar o efeito antioxidante como suco de água de coco com amora e hortelã. Por fim, as geleias também podem ser inseridas na alimentação, porém devemos nos atentar a quantidade de açúcar que elas possuem. Atualmente já temos geleias de frutas sem adição de açúcares e de adoçantes.

7 técnicas para ganhar dentes mais bonitos

Mais do que nunca, dentes branquinhos e uniformes estão ao seu alcance. A odontologia estética promete transformar o seu visual, sem a necessidade de bisturi, com procedimentos mais rápidos e menos invasivos – mas muito eficientes.



Aquela história de que dentes bonitos e bem tratados são o melhor cartão de visitas de qualquer pessoa é verdade mesmo. Afinal, sinalizam cuidado com a saúde e a aparência, além de refletirem na vida social e profissional de todo mundo. Sem falar que alavancam o amor-próprio e a autoconfiança e, dependendo do caso, valem por uma cirurgia plástica, já que são capazes de modificar a expressão do rosto (sem a necessidade de entrar no bisturi, ufa!).

Por isso, chega de esconder o sorriso com medo de exibir dentes amarelados, separados ou desalinhados. Conversamos com os melhores especialistas em odontologia estética e indicamos tratamentos rápidos, seguros e eficientes para consertar estas e outras falhas que levam as mulheres ao consultório do dentista. É hora de repaginar o sorriso de uma vez por todas!

Branco mais branco: clareamento com gel
Indicação: devolver a cor natural aos dentes amarelados por causa da alimentação, do cigarro ou da ingestão de remédios. “A técnica é mais duradoura do que o laser”, garante o dentista Marcelo Kyrillos, do Ateliê Oral, em São Paulo.

Como é: o profissional tira um molde da arcada dentária da paciente e encaminha ao protético, que faz a moldeira de silicone. Em casa, você coloca nela a quantidade indicada de gel de peróxido de carbamida e usa por meia hora todos os dias. “Ficar com a moldeira por poucos minutos durante um tempo prolongado (que pode variar de três semanas a 45 dias, dependendo do caso) é mais eficiente do que usá-la por horas durante poucos dias”, explica Kyrillos.

Pós-tratamento: você não precisa se privar de tomar café ou comer chocolate após o tratamento. “Se os dentes voltarem a pigmentar depois de algum tempo, o clareamento pode ser repetido aproveitando a mesma moldeira.”

Mudança dois em um: prótese dentogengival
Indicação: substituir dentes perdidos, principalmente quando a paciente apresenta grande perda óssea e não pode realizar o implante tradicional, ou cobrir dentes pequenos sem extraí-los. “Aqui, a gengiva e o dente são reproduzidos em porcelana e ganham aspecto completamente natural em cor e textura”, esclarece Marcelo Kyrillos. A prótese pode tanto ser implantada no osso (quando possível) ou cimentada sobre o dente original.

Como é: com base em uma tomografia computadorizada da face, o dentista reproduz a boca da paciente em gesso. Por cima do molde, refaz em cera os defeitos a ser corrigidos ou os dentes que devem ser trocados e confecciona uma prótese em resina acrílica, que a paciente vai usar por 15 dias para adaptação da musculatura facial e da respiração. Depois, ela é substituída pela permanente.

Pós-tratamento: a limpeza é igual à dos dentes naturais e não há restrições na alimentação.

Alinhamento perfeito: facetas de porcelana
Indicação: encapar a face externa de dentes manchados, desalinhados ou separados e garantir um sorriso uniforme.

Como é: “Na primeira consulta, o dentista define o que precisa ser alterado, faz o desgaste do dente com a broca e tira o molde de silicone daqueles a ser recobertos. Então, envia ao laboratório de prótese para confeccionar as lâminas de porcelana, que terão de 0,3 milímetro a 1 milímetro de espessura”, descreve o dentista especializado em odontologia estética Lauro Delgado Júnior, de São Paulo. Até a sessão seguinte, a paciente usa uma restauração provisória de resina e, no dia da aplicação, o profissional cola as lâminas com cimento próprio. Apesar do benefício estético, a desvantagem é a necessidade de desgastar dentes saudáveis.

Pós-tratamento: os cuidados são fazer a higienização normal e visitar o dentista periodicamente para avaliar a necessidade de limpeza e polimento das facetas.

Mínimos detalhes: fragmentos de porcelana
Indicação: são a evolução das facetas. “Em vez de cobrir toda a face do dente, os pedaços de lâminas são aplicados em um canto, na base ou no meio, por exemplo, a fim de preencher vãos e dentes fraturados ou gastos”, descreve Marcelo Kyrillos. “Não são indicados para igualar a cor ou alinhar dentes tortos.”

Como é: em uma primeira consulta, o dentista vai fazer um modelo de gesso no formato certo para que o protético confeccione os fragmentos de porcelana na cor exata. Uma vantagem dos fragmentos em relação às facetas é que não acontece o desgaste da superfície do dente, e eles são colados com cimento próprio direto sobre o esmalte.

Pós-tratamento: os cuidados são os mesmos para a colocação de facetas de porcelana.

Gengiva mais clara: peeling gengival
Indicação: quando a gengiva é escura, o que acontece por causa da concentração maior de melanina no tecido.

Como é: “Depois de aplicar anestesia local, é feito o desgaste mecânico da superfície da gengiva, utilizando broca ou lâminas”, descreve o cirurgião-dentista Cristiano Pascoal, de Vitória. O procedimento demora cerca de uma hora, provoca dor suportável, de acordo com o profissional, e um pouco de sangramento.

Pós-tratamento: durante a primeira semana ficam proibidos alimentos ácidos, salgados e picantes, já que a boca está mais sensível, mas você só vai precisar tomar analgésico no primeiro dia. Nos dez dias seguintes ao procedimento, deve utilizar solução de irrigação (à base de digluconato de clorexidina) para ajudar na higienização do local, porque não vai poder usar escova, pasta e fio dental nesse período. A cicatrização acontece entre sete e dez dias. “Com o tempo, pode ser que o tecido volte a escurecer, já que se renova constantemente, mas ele não costuma recuperar a cor original. Nesse caso, o procedimento pode ser repetido”, diz Cristiano.

Dentes em evidência: cirurgia plástica de gengiva
Indicação: corrigir o chamado sorriso gengival, diminuindo a exposição exagerada de tecido e aumentando os dentes.

Como é: Cristiano Pascoal explica que, depois de uma limpeza bucal e com anestesia local, o excesso de tecido gengival é removido cirurgicamente com microlâminas de bisturi e a gengiva é estabilizada na posição correta (com ou sem sutura, dependendo do caso). O procedimento demora entre uma e duas horas, de acordo com a extensão abordada, provoca dor suportável e um pouco de sangramento.

Pós-tratamento: nos dois primeiros dias, você deve tomar analgésico e, por dez dias, usar solução de irrigação para auxiliar na higiene. Também precisa evitar morder com os dentes próximos nos dez primeiros dias, quando são retirados os pontos, se houver sutura. O resultado é percebido imediatamente e a cicatrização começa em 15 dias, mas o processo completo se dá em aproximadamente seis meses.

Boca nova em folha: implante sem corte
Indicação: repor dentes perdidos sem fazer cortes extensos na gengiva nem dar pontos. Quem teve grande perda óssea precisa antes se submeter a um enxerto de osso que permita a fixação da prótese.

Como é: a técnica foi a grande novidade do 7º Simpósio Internacional de Prótese e Implante, realizado em maio em São Paulo. Tudo começa com uma tomografia computadorizada, que vai analisar a condição de ossos e músculos, além de tamanho e posição dos dentes, na arcada da paciente. “O exame passa por um programa de computador em que são geradas imagens tridimensionais que vão auxiliar o dentista no planejamento de como serão colocados os implantes”, conta o cirurgião-dentista Rodolfo Candia Alba Júnior, de São Paulo, diretor da Associação Brasileira da Indústria Médico-Odontológica (Abimo). Com base nessas imagens, é confeccionada uma guia cirúrgica (espécie de protótipo) de resina com os orifícios para posicionamento exato e cada dente implantado. O dentista coloca essa guia na boca da paciente e perfura a gengiva e o osso com motor e kit cirúrgico especial nos locais indicados para fixar as próteses de titânio e cerâmica. A intervenção cirúrgica é rápida: cada implante leva menos de dez minutos.

Pós-tratamento: a calcificação do osso sobre o titânio leva entre três e seis meses, mas a paciente sai do consultório podendo comer de tudo e fazer a higiene normal.

Fonte: M de Mulher

Preenchimento com ácido hialurônico reestrutura a pele e rejuvenesce a aparência

A juventude é hoje a maior preocupação estética, principalmente entre as mulheres. Manter a pele jovem, sem rugas e marcas de expressão, é o desejo de muitas pessoas que carregam os sinais da idade.
Avanços nas pesquisas apresentam técnicas cada vez mais eficazes e seguras. Os procedimentos mal sucedidos não podem ser considerados quando existe responsabilidade do profissional e do paciente. Milagres não existem, mas a medicina estética está buscando esta proximidade e vem avançando muito.
O preenchimento de sulcos e rugas no rosto com ácido hialurônico é um exemplo disso. O procedimento não tem contraindicações e os riscos de efeitos colaterais são mínimos. Esta técnica consiste em aplicar o ácido com uma seringa, sobre a pele, nos locais afetados pelo envelhecimento. Os contornos faciais e o volume são recuperados e o resultado é imediato.
O ácido hialurônico é uma das substâncias presente na pele, ele é responsável por conferir sustentação, volume e firmeza à pele. Com o passar do tempo e o processo normal de envelhecimento, o ácido hialurônico natural presente na pele regride gradualmente e o organismo diminui a capacidade de reposição dessa substância.

Qual a indicação?

Indicado para a reposição do ácido hialurônico natural, atenuando o envelhecimento e restabelecendo a harmonia da pele.
As áreas mais frequentemente tratadas são as rugas entre o nariz e a boca (popularmente conhecidas como bigode chinês), rugas ao redor da boca, olheiras profundas, a chamada “maçã do rosto”, lábios (melhorar seu contorno e volume), mãos (que vão ficando mais magras), queixo e lóbulo de orelha.

Como é o tratamento?

O tratamento é realizado por médico ou dentista habilitado, é feito no consultório e dura em média 30 minutos. A aplicação é feita na pele adequadamente higienizada, logo é feita uma anestesia local tópica com creme ou gel ou por uma pequena injeção no local da aplicação O ácido hialurônico é injetado logo abaixo da pele e serve para suavizar linhas de expressão,rugas, cicatrizes e outras imperfeições da pele. O procedimento é bem simples e o paciente não necessita afastar-se de suas atividades diárias.
Após a aplicação recomenda se gelo local para prevenção de hematomas e uso de pomadas de arnica.

E os resultados?

O resultado é imediato, com aumento do volume, atenuação das rugas, redefinindo o contorno e conferindo um ar de juventude.
A duração do preenchimento varia de acordo com o tipo de pele, da área tratada, do volume injetado, dos hábitos (fumo, exposição ao sol) e dos cuidados com a pele. O tempo médio de duração do preenchimento é de cerca de 6 a 12 meses.
Após o procedimento pode ocorrer ligeiro edema e vermelhidão local, e às vezes, podem ocorrer equimoses, nada grave. Raramente provoca algum tipo de reação alérgica dispensando teste cutâneo prévio.

Quais as contraindicações?

O preenchimento é contraindicado nos seguintes casos: infecção ativa de pele, gestação e amamentação. Quando se está fazendo algum outro procedimento, como peeling por exemplo, é recomendado aguardar toda a recuperação da pele, para depois realizar o preenchimento com ácido hialurônico. O preenchimento cutâneo não é indicado para pessoas que já tiveram quelóides ou algum tipo de doença de pele aguda ou crônica ou algum problema de cicatrização.

Quais as diferenças entre o ácido hialurônico e o botox?

Essa dúvida é bastante comum, até por que ambos os produtos atuam no rejuvenescimento e correção de linhas de expressão. A diferença é que o preenchimento facial tem volume e ocupa um espaço no qual há uma depressão e o Botox é uma medicação que paralisa uma determinada musculatura, mas que não tem nenhum volume e não preenche nenhum espaço.
O Botox (Toxina Botulínica) é uma a substância que interfere nas atividades dos músculos, relaxando e impedindo contrações musculares, levando a uma suavização das rugas dinâmicas (aquelas rugas causadas por contração muscular, comuns nos cantos dos olhos). A leva de 48 a 72 horas para agir e produzir o efeito esperado.
Já o preenchimento facial, realizado com ácido Hialurônico, tem efeito imediato e consiste em preencher as rugas estáticas (aquelas causadas pela falta de elasticidade da pele, exposição ao sol, fumo, enrugamento prolongado ou até mesmo pela genética, são marcas mais profundas e permanentes).
Em resumo, o preenchimento facial age na consequência da contração muscular, que é a ruga em si (depressão da pele) e o Botox age na causa, impedindo a própria contração muscular.

Mitos e verdades

A região onde o ácido hialurônico é aplicado perde a sensibilidade?

É MITO!
As infiltrações realizadas na pele com a substância são superficiais e não causam alterações de sensibilidade. O ácido hialurônico usado em preenchimentos é sintético, mas muito semelhante à substancia natural produzida pelo organismo, eles são muito seguros e não provocam reações nos tecidos em que são injetados.
Cuidado com o uso de outros tipos de preenchedores, é possível que haja reações adversas, gerando efeitos prejudiciais à região.

A aplicação em excesso da substância compromete a expressão facial?

É VERDADE!
O médico ou o dentista e o paciente devem respeitar o limite de substância a ser aplicada. O médico é responsável por avaliar a pele do paciente e utilizar o ácido hialurônico de maneira consciente. Para um resultado natural, deve se seguir todas as determinações relacionadas à quantidade de substância permitida e às áreas liberadas para a aplicação.

O ácido hialurônico não pode aplicado em qualquer tipo de pele?

É MITO!
Essa substância pode ser injetada em qualquer tipo de pele. Claro que os pacientes com uma cútis mais grossa necessitarão de uma concentração de ácido hialurônico maior para que os efeitos desejados sejam alcançados pelo tratamento. O preenchimento facial com ácido hialurônico é recomendado até para pessoas que possuem pequenas cicatrizes de acne surgidas no período da adolescência – a substância preenche marcas e deixa a pele mais lisa.

Se forem repetidas as aplicações muitas vezes, com o tempo perde o efeito no organismo?

MITO!
O ácido hialurônico pode ser aplicado várias vezes, pois o produto é totalmente absorvível, na verdade, após cada aplicação os resultados são os mesmos.

A aplicação pode deixar hematomas na pele?

VERDADE!
Como a técnica do preenchimento com ácido hialurônico é realizada por meio de agulhas, ela pode vir a provocar alguns pequenos hematomas no local da aplicação, que somem espontâneamente em um ou dois dias.

Aplicação de ácido hialurônico é mais recomendada que a toxina botulínica?

DEPENDE!
O ácido hialurônico e a toxina botulínica são produtos diferentes, indicados para situações diferentes, não é que um é mais recomendado que o outro, isso dependerá da região onde será aplicado o produto.

Curiosidades:

A idade média das mulheres que procuram o preenchimento nos consultórios varia de 30 a 60 anos. Aos 30, elas preferem corrigir os olhos fundos e olheiras e alinhar as sobrancelhas; aos 40, restaurar os volumes das bochechas, sobrancelhas, lábios e corrigir depressões nos cantos da boca; aos 50 anos, além dos anteriores, elas querem corrigir o “bigode chinês” e na têmpora lateral (ao lado da sobrancelha) para levantar o olhar. Já aos 60 a procura é mesmo pela correção das rugas mais profundas.
Pesquisas mostram que 100% dos médicos e dentistas utilizam o preenchimento com ácido hialurônico em seus consultórios, isso por que se trata de uma substancia que dispensa testes de alergia e permite um rejuvenescimento bastante natural e satisfatório.
Cerca de 80% das mulheres que procuram o tratamento com preenchimento para tratar os famosos bigodes chinêses e aumentar o volume dos lábios.
Para resultados mais naturais e harmônicos, a técnica de aplicação do ácido hialurônico também se modificou e muitas vezes.
100% dos médicos e dentistas consultados afirmaram que a naturalidade dos resultados é o que os pacientes mais valorizam no preenchimento.
A combinação de botox e do ácido hialurônico é um exemplo bastante comum: enquanto a toxina botulínica trata as rugas de expressão, o preenchimento age nas rugas mais profundas, visíveis com o rosto em repouso.
Mesmo valorizando a durabilidade dos procedimentos, a preferência dos pacientes ainda é pelas substâncias temporárias.
O ácido hialurônico representa o que há de mais seguro entre os preenchedores disponíveis no mercado.
Essas rugas que persistem, mesmo após o relaxamento com o Botox, são denominadas rugas estáticas e melhoram com o preenchimento.

Fonte: Sorridere

Botox no tratamento dental e cosmético

A maioria dos pacientes não está consciente dos benefícios substanciais que o Botox tem como uma terapia coadjuvante no tratamento dental e cosmético. Botox tem usos clínicos úteis como coadjuvante na ATM e casos de bruxismo, ainda mais para os pacientes com dor nessa articulação.
Veja o tratamento realizado em uma das clientes da Vitácea Odontologia:
Mas o que é o botox?
De forma bem direta podemos dizer que é um relaxante muscular

E como o botox pode ser utilizado na odontologia?

1.Quando administrado com algo em torno de metade da dose utilizada para o tratamento de alisamento de rugas faciais, pode reduzir grandemente a intensidade das contrações musculares que contribuem para a DTM(desordem da ATM), diversas dores faciais e dar ao doente um alívio significativo
2.Botox é muitas vezes usado em conjugação com a terapia dérmica de preenchimento como uma alternativa não cirúrgica para os casos de linha labial alta
Com um pouco de terapia de Botox e aumento dos lábios com preenchedores dérmicos, os músculos ao redor do lábio são enfraquecidos para que eles não possam levantar o lábio tão alto quanto antes. Isso tem que ser feito com cuidado para que o paciente possa manter competência labial e continuar a realizar suas atividades normais como: falar, sorrir, franzir e comer

Qual a importância do uso do botox na odontologia?

Os tecidos moles em torno da boca são tão importantes como a cor e a posição dos dentes na determinação do sorriso do paciente. Nós, como dentistas, não podemos nos esquecer que também temos a área perioral, ao redor da boca, para olhar tanto quanto os dentes, para fazer uma análise do sorriso de forma completa e tratar de forma .
Ortodonticamente, o ortodontista pode mover os dentes para onde quiser, mas se você fizer muitas modificações, isso vai se refletir no movimento muscular e nesse momento o botox pode ser utilizado.
Botox também pode ser utilizado em pacientes com dentaduras novas, especialmente em pacientes que tenham sido desdentados por um longo tempo e têm próteses antigas. As próteses que o dentista faz para você paciente podem se encaixar perfeitamente, mas com fortes contrações musculares irregulares, o paciente terá um tempo difícil para se acostumar com sua dentadura(prótese) e manter em sua boca mesmo com o sofrimento
Conforme as pessoas envelhecem, os cantos da boca começam a virar para baixo. Botox pode ser colocado nos músculos depressores do ângulo da boca bilateralmente para relaxar os músculos e aumentar os cantos da boca
Botox também pode ser usado para suavizar as rugas que estão muito frequentemente chamadas rugas dos fumadores. Estas rugas podem não ter nada a ver com fumar, mas tem tudo a ver com as fortes contrações dos músculos orbiculares orais

Lentes de contato para os dentes e outras técnicas garantem sorriso de estrela

Quem nunca sonhou em ter um sorriso de estrela? Devido aos avanços da odontologia estética, esse sonho já é possível. Aparelho invisível, “lentes de contato” para os dentes e resina nanoparticulada ajeitam tudo aquilo que está amarelado ou fora do lugar. Com as técnicas modernas é possível alinhar, mudar o formato, acertar volume e clarear a tonalidade.
Apesar do nome fantasia, as lentes não podem ser removidas. São fixas e duram muitos anos. Segundo o dentista Marcelo Kyrillos, do Ateliê Oral, em São Paulo, as lentes são feitas uma a uma, a partir do molde de cada dente do paciente. “Essa camada de porcelana é aplicada na superfície do dente, alterando a forma original e devolvendo a estética do sorriso”, conta.
Geralmente as lentes usadas no Brasil são confeccionadas pelos próprios dentistas em parceria com um especialista. A americana Lumineers, pioneira em trabalhar com o produto e reconhecida nos EUA, aguarda a aprovação da ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para comercialização por aqui.
Outra opção para corrigir as imperfeições são as facetas de resina nanoparticulada. “Foi dado um salto na qualidade das resinas com o surgimento da nanotecnologia. O material mimetiza ao máximo o aspecto natural dos dentes. As facetas são feitas com pequenos desgastes dentários, em apenas uma sessão”, explica Fátima Melaré, especialista em odontologia estética, de São Paulo.
Apesar de ser mais barata do que as lentes, a resina necessita de mais sessões de ajustes finais e tem durabilidade menor em comparação com as lentes. “Uma paciente voltou quatro vezes à clínica até seu sorriso ficar como queria”, conta o dentista Marcelo Kignel, da Clínica Kignel, em São Paulo.
Tratamentos supermodernos para clarear e corrigir
Os tratamentos mais utilizados para um belo sorriso – assim chamados porque não camuflam, mas tratam o problema – são os clareamentos e os aparelhos ortodônticos transparentes.
O clareamento pode ser feito em casa com uso de moldeiras, ou supervisionado pelo dentista em consultório. Mas se o objetivo for corrigir a arcada e dentes muito tortos, o Invisalign é o que há de mais moderno no mercado, garante o dentista Marcelo Kignel.
Diferente dos aparelhos que deixavam o sorriso metálico, o Invisalign é móvel e transparente, feito sob medida. Além de esteticamente mais agradável, a novidade ainda promete resultados rápidos. “O paciente tem toda sua boca escaneada e é montado um planejamento estético. Depois de aprovado esse planejamento, os aparelhos são confeccionados nos Estados Unidos”, explica Kignel.
Por ser quase invisível e muito discreto, o Invisalign caiu no gosto das celebridades e já consertou o sorriso da supermodelo Gisele Bündchen e do cantor Justin Bieber. O tratamento dura, em média, 14 meses e custa em torno de R$ 12 mil.
Fonte: IG

11 benefícios que o riso traz para a sua saúde

Rir fortalece o sistema imunológico, combate o estresse e elimina rugas

Na correria do dia a dia, é muito comum nos estressarmos com os empecilhos da rotina ou ficarmos extremamente cansados no fim do dia, sem vontade de fazer nada. Embora pareçam não ter remédio, esses males podem ter uma solução muito simples: sorrir! É de graça e você não precisa de mais nada além de você mesmo para isso.
O riso, além de trazer aquela sensação de bem-estar que todo mundo conhece, pode ser um grande aliado da saúde, ajudando a prevenir doenças e auxiliando o organismo a cumprir as suas funções diárias. É benefício da cabeça aos pés! Veja aqui tudo o que uma boa gargalhada pode fazer por você:

Coração

Uma pesquisa na Universidade de Loma Linda, na Califórnia (EUA), afirma que o riso pode reduzir o risco de doenças cardíacas. A equipe separou dois grupos de pessoas que tinham sofrido um ataque cardíaco e estavam sob cuidados médicos. O primeiro grupo assistia a vídeos de humor durante 20 minutos, todos os dias.
Após um ano, esse grupo apresentou uma queda de 66% da proteína C-reativa, que é um marcador da inflamação e do risco de problemas cardiovasculares. A queda dessa substância no outro grupo foi de apenas 26%. Como conclusão, as pessoas que riram mais tiveram o risco de problemas cardíacos reduzido significativamente.

Colesterol e diabetes

Dar boas risadas pode aumentar os níveis de colesterol bom no sangue, de acordo com uma pesquisa realizada na Universidade Loma Linda. Os pesquisadores acompanharam 20 pacientes diabéticos com altas taxas de colesterol ruim no sangue. Todos usavam remédios para controlar esses problemas.
Metade desses pacientes continuou com o tratamento padrão, enquanto a outra metade, além de tomar a medicação, assistia a filmes de comédia diariamente, durante 30 minutos. Após um ano, o grupo que foi estimulado a gargalhar elevou seus níveis de HDL, o bom colesterol, em até 26%. No grupo de controle o aumento foi de apenas 3%. 

Pressão arterial

Um estudo realizado na escola de medicina da Universidade de Baltimore, nos Estados Unidos, descobriu que rir diminui a pressão arterial, enquanto o estressa a aumenta.
A equipe estudou 20 voluntários saudáveis, não fumantes, com idade média de 33 anos. Eles assistiam primeiro a um trecho de um filme que causasse estresse e, 48 horas depois, viam um filme de comédia.
Antes de assistir a cada filme, os voluntários ficavam em jejum e submetiam-se a testes para saber como vasos sanguíneos respondiam a súbitos aumentos no fluxo de sangue.
Ao final do estudo, foi revelado que o estresse reduz o fluxo de sangue em 35%. Já as risadas provocadas pela comédia fizeram com que o fluxo aumentasse 22%, reduzindo a pressão arterial. Paralelo a isso, ocorria uma limpeza dos vasos sanguíneos.

Pulmões

De acordo com a especialista em terapia do riso Conceição Trucom, dona do site Doce Limão, quando damos uma boa gargalhada, a absorção de oxigênio pelos pulmões aumenta. Inalamos mais ar e, com isso, a expiração também fica mais forte. “Com maior ventilação pulmonar, o excesso de dióxido de carbono e vapores residuais é rapidamente eliminado, promovendo uma limpeza ou desintoxicação”. Ou seja, rir limpa os seus pulmões e ainda os deixa mais fortes!

Digestão

De acordo com a psicóloga Fátima Niemeyer, da Sociedade Brasileira de Psicologia, os músculos que são mais estimulados quando rimos são os abdominais. Esses movimentos fazem uma espécie de massagem em nosso sistema gastrointestinal, melhorando a digestão. “Essa massagem também revigora todo o trabalho hepático”, diz Conceição.

Circulação do sangue

O ritmo cardíaco acelera quando começamos a rir. Os batimentos podem atingir até 120 pulsações por minuto, em comparação com as 70 pulsações por minuto quando estamos em repouso. “Quando a pulsação aumenta, o sangue circula mais intensamente no organismo, o que aumenta a oxigenação de todas as células, tecidos e órgãos”, afirma Fátima. Isso faz com que nosso organismo funcione a todo vapor!

Estresse e sistema imunológico

“Durante uma sessão de gargalhadas, os níveis de cortisol e adrenalina – hormônios do estresse – baixam”, diz Conceição. Além disso, nosso cérebro passa a produzir endorfina, hormônio que nos deixa relaxado.
Isso faz com que o corpo consiga produzir mais células de defesa, que ficam mais ativas, fortalecendo o sistema imunológico e blindando o organismo contra doenças.
Segundo Conceição, as células que ganham vantagem na produção – quando os níveis de estresse abaixam – são os linfócitos B, responsáveis pela produção de anticorpos; os linfócitos T, que são verdadeiros rastreadores de vírus e bactérias; a imunoglobina A, um anticorpo essencial no combate às infecções respiratórias; e as células NK, que são destruidoras de células cancerígenas.

Combate as rugas

Ao dar boas risadas, nós movimentamos 12 músculos faciais e, ao dar gargalhadas, movimentamos 24 desses músculos. Quando conversamos e gargalhamos ao mesmo tempo, então, são 84 músculos. Todo esse exercício facial estica a pele, retardando o aparecimento de rugas.

Exercício físico para os idosos

De acordo com uma pesquisa feita pela equipe da Universidade de Loma Linda, uma gargalhada é tão saudável quanto a prática de exercícios físicos. Isso porque ela estimula a circulação, produz endorfina e também movimenta nossos músculos, não só do abdômen, mas das pernas, braços e pés.
Os pesquisadores afirmaram que o riso pode ser a chave para a saúde de idosos que não conseguem praticar atividades físicas.

Autoestima

“O sorriso melhora o bom humor, eleva a autoestima te deixa mais seguro”, diz a psicóloga Melina Blanco Amarins, do Hospital Albert Einstein. Ela afirma que a Terapia do Riso nos hospitais é capaz levantar o alto astral do paciente e diminuir o sofrimento da internação, deixando-o mais confiante.
A psicóloga Fátima conta que o sorriso traz uma série de sensações agradáveis e ajuda a eliminar sensações negativas, como tristeza e, até mesmo, depressão.

Sorrir é contagioso!

A psicóloga Melina explica que o sorriso, além de trazer todos esses benefícios a nossa saúde, ainda é capaz de nos aproximar das pessoas conhecidas e aumentar as chances de fazer novas amizades. Afinal, ele não deixa de ser uma forma de comunicação. “Sorrir faz parte das relações sociais e compartilhá-lo faz bem a você a ao próximo!”, diz Melina.

Fonte: Minha vida

Creme de Papaya Light

Uma sobremesa amada e muito pedida por aí a fora é o famoso creme de papaya com cassis. Originalmente o creme de papaya é feito com sorvete de creme e licor de cassis, mas houve uma adaptação da receita para aumentar os nutrientes e diminuir o valor calórico, ganhando uma versão saudável e light. Como falei pra vocês no post anterior do Blog da Mimis, essa é uma receita da Michelle. Como estou na fase mais saudável, o blog dela virou leitura diária. Mas não se preocupem meus leitores queridos, continuo fazendo as receitinhas práticas e saborosas, mas agora comendo com bastante moderação.

Rendimento
1 porção (taça)

Ingredientes
1/2 mamão papaya
1 copo de iogurte natural desnatado
1 colher de chá de geleia de frutas vermelhas

Preparo
Bata no liquidificador ou com a ajuda de um mixer, o iogurte com o mamão papaya. Coloque numa taça ou em mini-copinhos como estes da foto e leve a geladeira para resfriar, para servir coloque por cima a geleia de frutas e está pronto!

Fonte: Cozinha Travessa

Página 10 de 17« Primeira...89101112...Última »